Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Apresentação da Empresa Fundada em 1991, a Cristófoli Equipamentos de Biossegurança é empresa líder em vendas de autoclaves de mesa no mercado nacional, já fabricou mais de 240 mil autoclaves para o Brasil e para mais de 30 países para onde exporta parte de sua produção. Os equipamentos fabricados pela Cristófoli são altamente funcionais, combinando tecnologia, design e sistemas diferenciados para atender cada vez melhor os seus clientes. Administrada pela família Cristófoli, tem sua sede na Rodovia BR-158, nº 127, em Campo Mourão, Paraná, Brasil. Fabricante e importadora de produtos para a saúde, a empresa tem vários diferenciais que a fazem uma das melhores do Brasil. Visão Ser referência mundial na área de saúde por crescer com criatividade, lucratividade e respeito às pessoas. Missão "Desenvolver soluções inovadoras para proteger a vida e promover a saúde". Histórico A Cristófoli se destaca por sua criatividade e inovação que há mais de 20 anos ajuda a construir a nossa história com invenções e produtos revolucionários para proteger a vida e promover a saúde. Certificações A conquista de um certificado é a aprovação para um sistema de gestão baseado em normas internacionais. É uma moderna ferramenta de administração e marketing que atesta a eficiência da empresa em determinada área para seus acionistas, clientes e mercado. Entretanto, para que uma empresa possa ser certificada, primeiramente um sistema de gestão deve ser implantado. Um sistema de gestão normatizado é a ferramenta mais moderna que existe para administrar informações, processos e pessoas envolvidas com uma ou mais atividades da empresa visando aumentar efetivamente sua eficiência. Clique nos certificados para visualizá-los. CERTIFICAÇÃO ISO 13485:2004 TUV MINISTÉRIO DA SAÚDE: AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DA EMPRESA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO MOURÃO: ALVARÁ DE LICENÇA LICENÇA SANITÁRIA E DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ: LICENÇA DE OPERAÇÃO CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO - 10363350016 CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - AUTOCLAVES CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - CUBA DE ULTRASSOM Fundação Educere A Fundação Educere é um Centro de Pesquisas e Desenvolvimento na área de biotecnologia, cujo foco principal é a incubação de empresas a partir de um projeto social inovador que atua na formação de jovens com potencial empreendedor. A instituição fornece suporte para o desenvolvimento de novos negócios voltados para a difusão e transferência de tecnologia na área biomédica, e é referência em pesquisa e desenvolvimento de produtos inovadores e que agregam valor tecnológico, que estão presentes em todo o território nacional e em diversos países da América, Ásia e Europa. Visão Tornar Campo Mourão referência em pesquisa e desenvolvimento de produtos de saúde. Missão Descobrir e potencializar novos talentos para desenvolver um mundo melhor.

Você ja tinha ouvido falar da doença de Lyme?

A doença de Lyme é transmitida por um vetor, o carrapato e causada por uma bactéria Borrelia burgdorferi. A bactéria tem muitas variações e ainda pouco se sabe sobre a doença. No Brasil foi diagnosticada pela primeira vez em 1992. A forma brasileira difere um pouco da que é causada pela mesma bactéria na América do Norte e na Europa.

Entenda mais sobre a Doença de Lyme:

Trata-se de uma doença de notificação compulsória, assim como a Febre Maculosa que também é transmitida por carrapatos. Uma das espécies de carrapato, o Amblyomma cajennense é transmissor das duas doenças.

Já foram detectados casos em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e no Rio Grande do Norte.

Para transmitir a doença, é preciso que o carrapato fique grudado à pele por pelo menos 24 horas. A manifestação da doença se dá, de forma geral, entre três e 32 dias após a exposição aos carrapatos. No entanto, é muito difícil definir um período para o início dos sintomas, porque existem casos em que eles aparecem até anos mais tarde.

Para se livrar do carrapato

Por isso uma boa idéia é quando você encontrar um carrapato, que você o retire. Mas existe uma técnica correta para isso. Não é para colocar fogo no bichinho, muito menos espremer na sua mão. Essas atitudes equivocadas podem levar facilitar a entrada de microrganismos no seu corpo.

Esta técnica você pode usar para qualquer carrapato, mesmo sem pensar exatamente nesse doença.

Veja como o CDC (imagem acima) ensina a fazer:

  1. Localize o carrapato
  2. Utilize um pinça limpa e desinfetada
  3. prenda a porção anterior   do animal e puxe, jogando o carrapato em um recipiente pequeno com álcool para depois ser descartado no lixo (nesse caso deverá ter tampa). Você também pode fazer isso e depois jogar o animal morto no vaso sanitário e dar descarga. Em ambos os casos certifique-se que o animal esta morto.

Sintomas

São bem variados e nem sempre muito fácil de identificar o doença. Geralmente, similares ao da grupe e pode incluir erupções cutâneas. O eritema migrans  é uma mancha arredondada e que muda de lugar, e quando aparece é bem característico. Quando identificado precocemente e iniciado o tratamento com antibióticos, os sintomas são eliminados na maioria das vezes. Entretanto é bastante comum o inicio tardio ou inadequado da medicação. Isso pode levar às forma crônicas da doença que é complicada de ser tratada e apresenta formas debilitantes para o doente. As manifestações so muscoesqueléticas, neurológicas psiquiátricas e cardíacas.

Qual o tamanho do problema?

Esse também é um desafio. Só nos EUA foram identificados cerca de 26000 casos em 2016 com mais de 10000 prováveis. Esses são os números notificados que o próprio CDC acredita serem 10 vezes maiores. Em uma publicação de 2013, o centro de pesquisas reconhece a falha dos exames em diagnosticar a doença.

A força tarefa

O  pesquisador Christian Perrone, autor de vários artigos sobre a doença, publicou recentemente um livro que incentivou os governos a apoiar a idéia. Lançado nos EUA na First International Zika Conference. Pelas formas debilitantes que podem ocorrer e os números importantes, foi criada uma força tarefa internacional (França, EUA e Canadá – com possível entrada de Israel) para estudar a fundo a doença, seu agente causador e o o vetor.  O primeiro objetivo é entender melhor o agente etiológico. Os pesquisadores imaginam que pode haver mais de um, ou uma interação deles. Depois aprimorar o tratamento e finalmente buscar por uma vacina.

Vamos torcer para os cientistas!

Liliana Junqueira de P.Donatelli 

 

Fontes:

FioCruz

ContagionLive

CDC

Autor

Bióloga, Mestre em Saúde Coletiva, Coordenadora do Projeto Biossegurança em Odontologia, e mais recentemente do Projeto Biossegurança Beauty& Body Art, ambos patrocinados pela Cristófoli. Já ministrou mais de 500 palestras sobre o tema Biossegurança em Saúde e participa ativamente de entidades dedicadas ao Controle de Infecção em Saúde e Interesse à Saúde. É consultora em Biossegurança em Saúde da Cristófoli.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.