Warning: preg_match(): Allocation of JIT memory failed, PCRE JIT will be disabled. This is likely caused by security restrictions. Either grant PHP permission to allocate executable memory, or set pcre.jit=0 in /home/storage/4/d5/b0/cristofoliproviso/public_html/biosseguranca/wp-includes/load.php on line 46
Higienização das mãos e a prática odontológica - Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Apresentação da Empresa Fundada em 1991, a Cristófoli Equipamentos de Biossegurança é empresa líder em vendas de autoclaves de mesa no mercado nacional, já fabricou mais de 240 mil autoclaves para o Brasil e para mais de 30 países para onde exporta parte de sua produção. Os equipamentos fabricados pela Cristófoli são altamente funcionais, combinando tecnologia, design e sistemas diferenciados para atender cada vez melhor os seus clientes. Administrada pela família Cristófoli, tem sua sede na Rodovia BR-158, nº 127, em Campo Mourão, Paraná, Brasil. Fabricante e importadora de produtos para a saúde, a empresa tem vários diferenciais que a fazem uma das melhores do Brasil. Visão Ser referência mundial na área de saúde por crescer com criatividade, lucratividade e respeito às pessoas. Missão "Desenvolver soluções inovadoras para proteger a vida e promover a saúde". Histórico A Cristófoli se destaca por sua criatividade e inovação que há mais de 20 anos ajuda a construir a nossa história com invenções e produtos revolucionários para proteger a vida e promover a saúde. Certificações A conquista de um certificado é a aprovação para um sistema de gestão baseado em normas internacionais. É uma moderna ferramenta de administração e marketing que atesta a eficiência da empresa em determinada área para seus acionistas, clientes e mercado. Entretanto, para que uma empresa possa ser certificada, primeiramente um sistema de gestão deve ser implantado. Um sistema de gestão normatizado é a ferramenta mais moderna que existe para administrar informações, processos e pessoas envolvidas com uma ou mais atividades da empresa visando aumentar efetivamente sua eficiência. Clique nos certificados para visualizá-los. CERTIFICAÇÃO ISO 13485:2004 TUV MINISTÉRIO DA SAÚDE: AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DA EMPRESA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO MOURÃO: ALVARÁ DE LICENÇA LICENÇA SANITÁRIA E DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ: LICENÇA DE OPERAÇÃO CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO - 10363350016 CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - AUTOCLAVES CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - CUBA DE ULTRASSOM Fundação Educere A Fundação Educere é um Centro de Pesquisas e Desenvolvimento na área de biotecnologia, cujo foco principal é a incubação de empresas a partir de um projeto social inovador que atua na formação de jovens com potencial empreendedor. A instituição fornece suporte para o desenvolvimento de novos negócios voltados para a difusão e transferência de tecnologia na área biomédica, e é referência em pesquisa e desenvolvimento de produtos inovadores e que agregam valor tecnológico, que estão presentes em todo o território nacional e em diversos países da América, Ásia e Europa. Visão Tornar Campo Mourão referência em pesquisa e desenvolvimento de produtos de saúde. Missão Descobrir e potencializar novos talentos para desenvolver um mundo melhor.

O texto “Higienização das mãos e a prática odontológica*” foi especialmente produzido para celebrar a 1ª Semana da Biossegurança em Odontologia da América Latina por: 

Homenagem Dr Jayro Guimarães Jr. Angela Aly

Recomendações da Organização Mundial de Saúde

As recomendações da Organização Mundial de Saúde(OMS) sobre as a melhoria da adesão à higienização das mãos são regras de ouro para a saúde global. Embora essas estratégias tenham sido elaboradas principalmente para o ambiente hospitalar, surgiu um grande interesse na sua possível implementação na atenção básica e em outros serviços de saúde, incluindo  a odontologia.

Ferramenta fundamental para prevenção de infecções

A higienização das mãos é comprovadamente a melhor forma de prevenir a disseminação de infecções entre pacientes e profissionais de saúde. O termo higienização das mãos (HM) engloba a higienização simples das mãos, higienização antisséptica das mãos, fricção antisséptica das mãos e antissepsia cirúrgica das mãos. Pode ser realizada utilizando água e sabonete líquido, com ou sem antisséptico ou preparação alcoólica.

Higienização das mãos e a Prática Odontológica

Na prática odontológica, o uso de luvas para a maioria dos procedimentos pode induzir os profissionais a negligenciarem a correta prática da higienizaçãodas mãos, por causar a sensação de completa segurança e proteção.

A eficácia das luvas na prevenção da contaminação das mãos dos profissionais da saúde e no auxílio à redução da transmissão de microrganismos tem sido confirmada em vários estudos clínicos. No entanto, os profissionais de saúde devem ser alertados de que as luvas não fornecem uma proteção completa contra a contaminação das mãos. Os microrganismos podem contaminar as mãos por meio de pequenos defeitos (furos) nas luvas ou durante a remoção das luvas, por esse motivo considera-se imprescindível a higienização das mãos antes e depois do atendimento do paciente e após a remoção das luvas.

Técnicas: Água e sabonete líquido x preparações alcóolicas

A RDC n° 42/2010 vem subsidiar a efetividade do uso da solução alcoólica na Higiene das Mãos. Apesar das recomendações ANVISA/MS na odontologia, ainda há resistência ao uso da solução alcoólica em substituição à higienização de mãos com água e sabão.

Alguns fatores podem influenciar nessa resistência, tais como:

  • o odor forte da solução alcoólica;
  • baixa qualidade do produto favorecendo a sensação de mãos pegajosas dos profissionais;
  • desenvolvimento de dermatites de contato causadas por hipersensibilidade ao álcool;
  • presença de vários aditivos em certas formulações.

Outra barreira é o uso de luvas de procedimento com pó (talco), pois esta substância ao entrar em contato com a preparação alcoólica forma um resíduo indesejável nas mãos. Portanto a atual recomendação é a opção pelas luvas sem pó (talco).

O uso de preparação alcóolica é uma opção viável para a prática odontológica, desde que observados alguns quesitos.

Quando for utilizar preparações alcóolicas observe

  • As mãos devem estar limpas, sem sujeiras visíveis;
  • Deve ter boa tolerância e conter emolientes em sua formulação para evitar o efeito de ressecamento e irritação (ardência na pele) das mãos;
  • A concentração final da preparação deve apresentar concentração entre 60% a 80% no caso de preparações sob a forma líquida e concentração final mínima de 70%, no caso de preparações sob as formas gel, espuma e outras. RDC n° 42/2010;
  • O tempo de higienização com a solução alcoólica deve ser respeitado, 20 a 30 segundos;
  • A fricção das mãos em todas as suas superfícies deverá obedecer aos passos preconizados pela ANVISA/MS;
  • Deve apresentar desnaturante em sua fórmula, conferindo sabor amargo, a fim de evitar ingestão acidental por crianças ou risco de mau uso por pacientes (ingestão e outros);
  • O dispensador deve estar em local de fácil acesso e de fácil reposição, no ponto de assistência ao paciente;
  • Funcionar adequadamente, sem propiciar a contaminação do produto.

Considerações finais

⊕ ressaltamos que a adequação da estrutura dos consultórios e clínicas;

⊕ educação permanente dos profissionais de odontologia;

⊕ melhoria dos protocolos de atendimento e

⊕ o uso de produtos de qualidade são condições obrigatórias para a correta execução da higiene de mãos.

Todos devem estar conscientes sobre a importância da higienização das mãos na assistência à saúde para a segurança do paciente, da equipe de saúde bucal e qualidade dos cuidados prestados!

 

Referências:

Nota técnica nº01/2018 GVIMS/GGTES/ANVISA: orientações gerais para higiene das mãos em serviços de saúde

Centers for Disease Control and Prevention.  Summary of Infection Prevention Practices in Dental Settings: Basic Expectations for Safe Care. Atlanta, GA: Centers for Disease Control and Prevention, US Dept of Health and Human Services; October 2016.

https://www.cdc.gov/oralhealth/infectioncontrol/pdf/safe-care2.pdf

Uso de Luvas Folheto Informativo ANVISA =

Higiene das Mãos na Assistência à Saúde Extra-hospitalar e Domiciliar e nas Instituições de Longa Permanência 

Higienização das Mãos em Serviços de Saúde

RDC 42, DE 25 DE OUTUBRO DE 2010

Parabéns e obrigada pela excelente contribuição!

Lilianan Junqueira de P. Donatelli

Mais sobre Higienização das Mãos no Blog Biossegurança:

Higiene das mãos Mitos e Verdades

Semana de Prevenção de Infecções- Higiene das mãos e a resistência a antibióticos-

Higiene das Mãos – Novo livro previsto para dezembro

Higiene das Mãos – Busca Palavra

Higiene das Mãos – Você conhece o vídeo da ANVISA?

Dia Mundial – Higiene das Mãos – Salva Vidas

*Observação: O termo Higiene das mãos é equivalente ao termo Higienização das mãos. Passamos a utilizar o último, pois é o termo atualmente utilizado pela ANVISA.

Autor

Bióloga, Mestre em Saúde Coletiva, Coordenadora do Projeto Biossegurança em Odontologia, e mais recentemente do Projeto Biossegurança Beauty& Body Art, ambos patrocinados pela Cristófoli. Já ministrou mais de 500 palestras sobre o tema Biossegurança em Saúde e participa ativamente de entidades dedicadas ao Controle de Infecção em Saúde e Interesse à Saúde. É consultora em Biossegurança em Saúde da Cristófoli.

1 Comentário

  1. Pingback: 1ª Semana de Biossegurança em Odontologia - 1 SBOAL Melhores Momentos - Blog Biossegurança | Cristófoli

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.