Foi um enorme prazer receber a versão impressa do livro de Chris Miller, do qual  tive a honra de coordenar a revisão científica da tradução. O desafio foi enorme, compartilhado com uma equipe de experts no assunto: Camila Pinelli — Professora Assistente Doutor, da Faculdade de Odontologia de Araraquara (FoAr-UNESP), Fábio de Souza — Professor Adjunto da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Pernambuco UFPE e Rafael Nóbrega Stipp, Professor Doutor da Faculdade de Odontologia de Piracicaba, UNICAMP.

Prático, com respaldo científico e com o “Porquê” de cada recomendação

Conheci Dr Chris Miller em uma das Conferências Anuais da OSAP. Foi durante uma delas que eu também comprei o livro que venho utilizando bastante como referência há vários anos. A versão é da 6Edição inglesa  de 2018 impressa pela prestigiada editora Elsevier.  O autor é também editor do ICIP (Infection Control in Practice) da OSAP. A publicação é dedicada ao controle de infecção em odontologia e é mais um benefício para os membros da organização. 

Uma grande vantagem desse livro é que o seu texto é que é bem elucidativo detalhando como fazer, o porquê de cada ponto, com as evidências científicas que sustentam as justificativas. Depois, ainda resume tudo em listas de verificação —  checklists.  Assim sendo, fica muito mais fácil para que os profissionais construam ou adaptem as suas próprias listas e organizem o seu Manual de Rotinas e Procedimentos personalizado.

Cenários para estudo de caso

Essa é uma das áreas que eu mais gosto desse livro. Depois de cada capítulo, tem um estudo de caso. É uma história que cria um problema ou uma não conformidade relacionando o assunto que foi discutido. É provocativo, ativa a imaginação e nos transporta para uma situação possível, nos transformando em atores do processo. Isso nos ajuda a entender como seria na realidade. São utilizados nomes fictícios, o que facilita a viagem!

E ainda,  no final da unidade tem algumas questões para você avaliar se aprendeu. Mais um ponto positivo. As questões são diretas e não do tipo “cilada”, que só confunde quem está estudando!

Um livro para o profissional brasileiro

Para o nosso grupo de revisores foi um grande desafio. É bom lembrar que a legislação brasileira é um pouco diferente da americana.  As agências de saúde e do governos nem sempre se equivalem nos dois países. Por exemplo, o FDA (Food and Drug Administration) e CDC (Centers for Disease Control and Prevention) nos Estados Unidos tem algumas atribuições da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no Brasil, assim como a OSHA seria semelhante ao extinto Ministério do Trabalho. Por isso tivemos o cuidado, sempre que possível,  de incluir notas apontando as diferenças. As referências da legislação pertinente no Brasil também foram incluídas.  Da mesma forma, em relação aos termos sobre controle de infecção em odontologia  não existe uma correspondência exata na tradução. Procuramos ser  fiéis ao texto original e, ao mesmo tempo, privilegiar os termos adequados à Biossegurança em Odontologia no Brasil.

Esperamos que vocês gostem do resultado.

Aqui vai uma degustação do conteúdo gentilmente oferecido pela ELSEVIER:

O livro terá o seu lançamento oficial durante o CIOSP no estande da Cristófoli às 19 horas do dia 01 de fevereiro. Você está convidado. Todos os revisores estarão presentes. Contamos com a sua presença!

Liliana Junqueira de P.Donatelli 

Autor

Bióloga, Mestre em Saúde Coletiva, Coordenadora do Projeto Biossegurança em Odontologia, e mais recentemente do Projeto Biossegurança Beauty& Body Art, ambos patrocinados pela Cristófoli. Já ministrou mais de 500 palestras sobre o tema Biossegurança em Saúde e participa ativamente de entidades dedicadas ao Controle de Infecção em Saúde e Interesse à Saúde. É consultora em Biossegurança em Saúde da Cristófoli.

Deixe uma resposta