Presença de HPV em pacientes com câncer orofaríngeo pode ser uma boa notícia

O fato do HPV ser uma das causas de câncer da orofaríngea não é novidade. O   supreendente é sua presença (teste para HPV 16 positivo no sangue)   ser um fator preditivo de melhores resultados do tratamento comparados com pacientes cujo câncer não está ligado ao vírus.  Esse resultado preliminar das pesquisas do grupo do professor Gaorav P. Gupta*, MD, PhD  foi apresentado na reunião anual da  American Society for Radiation Oncology.

*da UNC School of Medicine Department of Radiation Oncology,

Biópsia Líquida – Teste para HPV no sangue

Segundo o principal autor,Gupta, o estudo com esse  exame de sangue está em andamento.Os pesquisadores estão otimistas que testes como esse, o qual ele chamou de “biópsia líquida”, podem contribuir para individualizar  o regime terapêutico para os pacientes com câncer orofaríngeo ligado ao HPV.  Em um ensaio clínico de fase II, um regime com menor intensidade terapêutica  mostrou um excelente controle do câncer. Nesse ensaio foram utilizadas doses mais baixas de radiação e quimioterapia em pacientes selecionados. Os pesquisadores usaram vários parâmetros para incluir os pacientes no grupo. Entre eles, ser positivo no exame para HPV e ter fumado menos que 10 maços de cigarro por ano. Os pesquisadores não consideram o método de seleção perfeito. Isso porque foram encontrados pacientes positivos para HPV não fumantes (que segundo a pesquisa teriam um risco menor), com recorrência após o tratamento.

Para obter melhor prognóstico com outros biomarcadores desenvolveram um teste que pode detectar HPV 16 no sangue.  Na maioria do grupo de 47 pacientes  com câncer  orofaríngeo com risco favorável testado,   o DNA do VPH16 foi detectável.

Conclusão

Os pesquisadores acreditam que os pacientes com níveis indetectáveis de HPV 16 no sangue possam ter diferentes tipos de  câncer potencialmente resistentes à radiação/quimioterapia.

Eles ainda encontraram um subgrupo de de pacientes  positivos para o HPV 16 que rapidamente eliminaram o vírus do sangue.  Com isso, acreditam ser possível estratificar ainda mais os pacientes contribuindo para diferenciar os que podem receber um tratamento menos agressivo.

Artigo Original: “Blood test for HPV may help predict risk in cancer patients” 

Liliana Junqueira de P. Donatelli

Autor

Bióloga, Mestre em Saúde Coletiva, Coordenadora do Projeto Biossegurança em Odontologia, e mais recentemente do Projeto Biossegurança Beauty& Body Art, ambos patrocinados pela Cristófoli. Já ministrou mais de 500 palestras sobre o tema Biossegurança em Saúde e participa ativamente de entidades dedicadas ao Controle de Infecção em Saúde e Interesse à Saúde. É consultora em Biossegurança em Saúde da Cristófoli.

Deixe uma resposta