Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Blog Biossegurança | Cristófoli

Apresentação da Empresa Fundada em 1991, a Cristófoli Equipamentos de Biossegurança é empresa líder em vendas de autoclaves de mesa no mercado nacional, já fabricou mais de 240 mil autoclaves para o Brasil e para mais de 30 países para onde exporta parte de sua produção. Os equipamentos fabricados pela Cristófoli são altamente funcionais, combinando tecnologia, design e sistemas diferenciados para atender cada vez melhor os seus clientes. Administrada pela família Cristófoli, tem sua sede na Rodovia BR-158, nº 127, em Campo Mourão, Paraná, Brasil. Fabricante e importadora de produtos para a saúde, a empresa tem vários diferenciais que a fazem uma das melhores do Brasil. Visão Ser referência mundial na área de saúde por crescer com criatividade, lucratividade e respeito às pessoas. Missão "Desenvolver soluções inovadoras para proteger a vida e promover a saúde". Histórico A Cristófoli se destaca por sua criatividade e inovação que há mais de 20 anos ajuda a construir a nossa história com invenções e produtos revolucionários para proteger a vida e promover a saúde. Certificações A conquista de um certificado é a aprovação para um sistema de gestão baseado em normas internacionais. É uma moderna ferramenta de administração e marketing que atesta a eficiência da empresa em determinada área para seus acionistas, clientes e mercado. Entretanto, para que uma empresa possa ser certificada, primeiramente um sistema de gestão deve ser implantado. Um sistema de gestão normatizado é a ferramenta mais moderna que existe para administrar informações, processos e pessoas envolvidas com uma ou mais atividades da empresa visando aumentar efetivamente sua eficiência. Clique nos certificados para visualizá-los. CERTIFICAÇÃO ISO 13485:2004 TUV MINISTÉRIO DA SAÚDE: AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DA EMPRESA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO MOURÃO: ALVARÁ DE LICENÇA LICENÇA SANITÁRIA E DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ: LICENÇA DE OPERAÇÃO CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO - 10363350016 CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - AUTOCLAVES CERTIFICADO DE REGISTRO ANVISA - CUBA DE ULTRASSOM Fundação Educere A Fundação Educere é um Centro de Pesquisas e Desenvolvimento na área de biotecnologia, cujo foco principal é a incubação de empresas a partir de um projeto social inovador que atua na formação de jovens com potencial empreendedor. A instituição fornece suporte para o desenvolvimento de novos negócios voltados para a difusão e transferência de tecnologia na área biomédica, e é referência em pesquisa e desenvolvimento de produtos inovadores e que agregam valor tecnológico, que estão presentes em todo o território nacional e em diversos países da América, Ásia e Europa. Visão Tornar Campo Mourão referência em pesquisa e desenvolvimento de produtos de saúde. Missão Descobrir e potencializar novos talentos para desenvolver um mundo melhor.

Esse post Coronavírus – Etiqueta da Tosse é o terceiro de uma série de 7 posts dedicados a trazer informações atualizadas sobre a emergência mundial. CDC_ATUALIZAÇÃO_MUNDIAL

Na Biblioteca do Blog Biossegurança você encontra uma página exclusiva sobre esse coronavírus com todos os posts sobre esse assunto, assim como links para paginas internacionais, documentos e atualizações sobre o COVID-19 ou 2019-n CoV.

No primeiro post da serie abordamos as medidas preventivas de um modo geral com um infográfico para ajudar a memorizar e com a possibilidade de você imprimir para orientar as pessoas sobre o que está acontecendo no momento.

Nem negligência nem pânico

Essa é a frase de ordem para qualquer situação. Ouvi a citação em um vídeo sobre o assunto coronavírus com Prof. Carlos Fortaleza, infectologista da UNESP em Botucatu.Com a negligência perdemos oportunidades preciosas de contenção do vírus e mitigação dos seus efeitos na população. O pânico paralisa e nos faz tomar decisões inadequadas que podem inclusive prejudicar as estratégias que devem ser coordenadas. Por isso a melhor ferramenta é informação.

A Etiqueta da Tosse é novidade?

A higiene respiratória ou etiqueta da tosse é uma estratégia para minimizar a propagação de doenças respiratórias. Foi introduzida na área odontológica na atualização do CDC de 2016 como parte das ações de controle de infecções nesses serviços. Evidentemente é importante realizar nos serviços de saúde mas também pela população em geral.

#7 Passos da Higiene Respiratória – Etiqueta da Tosse recomendado pelo CDC para serviços odontológicos*

#1- Implemente medidas para conter as secreções respiratórias em pacientes e acompanhantes que tenham sinais e sintomas de uma infecção respiratória, começando no ponto de entrada no serviço continuando durante toda a consulta.

#2- Coloque cartazes nas entradas com instruções aso pacientes com sintomas de infecção respiratória para:

a. cobrir a boca/nariz ao espirrar ou tossir

b. usar e descartar lenços de papel

c. realizar a higienização da mãos depois do contato com as secreções respiratórias

#3 – Forneça lenços de papel e lixeiras com tampa que abram sem contato manual para o descarte dos lenços.

#4 – Forneça recursos para realizar a higienização das mãos nas áreas de espera ou nas proximidades.

#5 – Ofereça máscaras para pacientes que estão tossindo e outras pessoas sintomáticas quando entrarem no serviço odontológico.**

#6 – Ofereça espaço e encoraje as pessoas com sintomas de infecções respiratórias a e estarem o mais distante possível das outras pessoas. Se for possível, pode ser útil colocar essas pessoas em uma área separada enquanto esperam por atendimento.

#7 – Treine sua equipe de Saúde bucal sobre a importância de medidas de prevenção de infecção para conter secreções respiratórias, para impedir a propagação de patógenos respiratórias ao examinar e tratar de pacientes com sinais s sintomas de infecções respiratórias.

Evite também tocar o rosto, nariz, boca e olhos com as mãos não higienizadas. Esse hábito bastante comum proporciona a entrada de microrganismos em nosso corpo.

Atenção!

*Essas orientações são de ROTINA E CASO NA SUA ÁREA comece a ocorrer transmissão sustentada do 2019-nCoV, a melhor estratégia e postegar o tratamento ODONTOLÓGICO de pacientes com sintomas respiratórios. Fique atento, pois novas orientações podem surgir à medida que a situações epidemiológica no país se modifique ou que tenhamos melhores informações sobre o coronavírus responsável pelo alerta mundial em curso.

** Treine sua equipe de recepção para contribuir com a captação de novos casos. Por exemplo, no caso de pessoas com sinais e sintomas, perguntar sobre viagem recente aos países afetados (com transmissão sustentada na comunidade: em 02 de março considerar: China, Itália, Iran, Coreia do Sul, ou contato com pacientes suspeitos ou positivos. Outros países apresentam situação de transmissão na comunidade, mas ainda restrita como o Japão e Hong Kong. Embora a orientação do Ministério da Saúde seja clara para que pessoas sintomáticas nesses casos evitem sair de casa, nem todas se mantém suficientemente informadas. O CDC mantém uma lista de países com a avaliação de risco para o viajante.

Como realizar a etiqueta da tosse e promover a higiene respiratória?

1. Ao tossir ou espirrar utilize um lenço descartável e jogue fora imediatamente:

Por quê?

  • Tossir ou espirrar contra a sua mão: Você contamina a sua mão com secreções que contém microrganismos. Como as nossas mãos tocam o ambiente outras pessoas que tocarem a superfície com as mãos delas podem se infectar e adquirir a doença dessa maneira. Veja esse vídeo que ilustra muito bem essa situação.
  • Tossir ou espirrar para o lado no ar. As secreções respiratórias contaminam o ambiente e podem se depositar em superfícies e objetos que podem ser tocados por outras pessoas. Outro motivo é que as gotículas podem tingir até 2 metros de distância e, alguma pessoa poderá estar no raio de ação da névoa contaminante, dessa forma entrando em contato com os vírus por via respiratória.
  • Tossir ou espirrar em um lenço de pano. Depois do espirro ou da tosse o lenço fica contaminado e você vai guardá-lo em algum lugar, na bolsa, mochila ou no bolso da calça/camisa. Suas roupas se contaminam e recontaminam as suas mãos que podem distribuir os microrganismos para o ambiente.

2. Em seguida higienize as mãos, nesse momento de preferência com água e sabão, se não houver secreção visível pode ser realizada com álcool gel.

Qual o motivo de higienizar as mãos nesse momento ?

Remover ou eliminar os microrganismos que alcançaram a suas mãos e com isso conter a dispersão e transmissão de doenças.

3. Se você precisar espirrar ou tossir e não tem um lenço descartável disponível o que fazer? Espirre ou tussa contra a manga da sua blusa o mais perto possível do seu ombro, tampando a dispersão da névoa.

Qual a vantagem disso se estou contaminando a minha roupa também?

Você protege o ambiente da névoa e também as suas mãos que são as maiores responsáveis por contaminar o ambiente. Assim que chegar em casa, retire a roupa para lavar.

Nem negligência nem pânico. A informação é a nossa maior arma para combater o coronavírus. Colabore compartilhando com responsabilidade, e se duvidar cheque se não é uma notícia Fake.

Dúvidas? Quer compartilhar alguma coisa importante? Envie no meu e-mail liliana@cristofoli.com

A Biossegurança é um dever de todos nós.

Liliana Junqueira de P. Donatelli

Mais sobre coronavírus no Blog Biossegurança

Autor

Bióloga, Mestre em Saúde Coletiva, Coordenadora do Projeto Biossegurança em Odontologia, e mais recentemente do Projeto Biossegurança Beauty& Body Art, ambos patrocinados pela Cristófoli. Já ministrou mais de 500 palestras sobre o tema Biossegurança em Saúde e participa ativamente de entidades dedicadas ao Controle de Infecção em Saúde e Interesse à Saúde. É consultora em Biossegurança em Saúde da Cristófoli.